Análise 1: Super Street Fighter IV 3D Edition (3DS)


                                                                    







Bom, hoje eu começo uma nova série no Blog, as análises de games.


Super Street Fighter 4 foi um jogo de luta produzido pela CAPCOM em 2008 para Arcades, PS3, XBOX 360 e em 2011 para o 3DS. Mas será que essa versão é boa?

Sobre os gráficos, não tenho nada contra, são muito bons, principalmente porque foi um porte de consoles mais potentes, os efeitos visuais são Awesome e fazem os Ultra Combos parecerem fatalities (como nas outras versões), eu acho que até a capa é bem desenhada, pois pode dar um efeito 3D, mas eu tenho uma pergunta: Nessa capa, cadê o Seth e o Akuma?

Sobre a jogabilidade, é até que boa, os movimentos são precisos entre a hora em que você aperta e quando ele faz, uma coisa que deixou o jogo fácil, foi que na Touch Screen do 3DS você escolhe 4 ataques para fazer só apertando a touch screen, e alguns que tem no começo (se você não editar) são inúteis, como o golpe das mãozinhas do Honda, é só a gente ficar apertando o soco, mas eles deixaram ele na touch screen na 1ª vez em que você joga com ele (e se você não editar, pra sempre).

O som é

As músicas são muito boas, principalmente a do Volcanic Rim, e é por isso que no versus eu só jogo lá, os efeitos sonoros são muito bons como o dos golpes e as vozes são muito bem feitas, mas a introdução na luta do El Fuerte é muito engraçada, veja no youtube, mas a versão do 3DS, não as outras.


O fator replay me incomodou um pouco, as lutas não são como Mortal Kombat, Killer Instinct ou Smash Bros, são repetitivas e ficam chatas mesmo se você jogar sempre com um personagem diferente, então, para melhorar as lutas, jogue nas dificuldades mais altas, como o Hardest.

A dificuldade até que é muito boa, mesmo sobre os golpes mais fáceis de fazer, isso não diminui as 8 dificuldades do jogo e que as batalhas contra seu rival podem ser épicas pela dificuldade, e você pode esbarrar com o Akuma no arcade.

O porte é muito bom, é perfeito, se você ver, a saga Street Fighter é muito conhecida por seus exelentes portes a consoles de menor capacidade, como o Street Fighter 2 ao Super Nintendo e Mega Drive. É muito bom, CAPCOM.

Os personagens são os de sempre!? Alguns serão muito bons pra você, como o Ryu, o Ken, a Chun-li, a Cammy, e o nosso personagem favorito, o Blanka:


                                                                Bom, né?

O que eu mais odiei nesse jogo, com certeza foram os extras, só tem dois além do Arcade, do Versus e do treinamento. O modo prova (quem disse que eu gosto disso) e o modo de figuras, que servem para batalhar pelo street pass.
E tu acha que eu vou na rua, gastando a bateria do meu 3ds numa mochila suja, esmagando ele, esperando encontrar alguém que tem esse console no meio da rua e no meio do PS4, XBOX One, Wii U, PS3, XBOX 360, WII e do Ps Vita (ok, eu exagerei no Wii U e no Ps Vita, já que o 3ds é o rei perto deles) e no meio de Mortal Kombat, Killer Instinct, Smash Bros, Naruto, Dragon Ball, etc..
É isso que eu e esse cara diríamos dos extras do Street Fighter IV 3D.
Por isso eu prefiro os extras do MK ou do Smash Bros, que são divertidos e enchem mais que só as lutas, tipo, no MK9, na Kripta, você pode se assustar quando acha o monstro da Kripta, o smash bros tem muito extra, desde o Break The Targets até o Bomba Smash.

Notas:

Gráficos: 9,0 de 10.
Jogabilidade: 8,5 de 10.
Som: 10 de 10.
Dificuldade: 9,5 de 10.
Replay: 8,5 de 10.
Porte: 10 de 10.
Personagens: 9,5 de 10.
Extras: 5,0 de 10.

Nota total: 9,0 de 10.
89,50%

Nota em medalha:


E isso foi Super Street Fighter IV 3D Edition, o jogo é muito bom, mas o que eu não gostei foi a repetitividade (que o jogo é muito repetitivo) e os extras que são nada mais que um jogo de azar, você espera um Sagat lvl 7 e encontra uma Rose lvl 1. E as provas são difíceis porque os combos são complexos, não como os de MK, KI ou SSB, que podem ser só apertar todos os botões ou 1 só e BAM! 80 hit combo (ou 2 hit combo kkkkkkk) e as outras coisas da prova são os bonus do carro e dos barris.
                                                             

Share on Google Plus

About Cássio Barcellos

    Blogger Comment
    Facebook Comment