Análise 76: Sniper: Art of Victory (SNIPARS: MINHA ARTE (ROMERO BRITTO) DE BUGAR)

Hoje, analisarei mais um jogo, dessa vez um lançado seis anos antes de The Slaughtering Grounds, Sniper: Art of Victory.
IGN: 3 de 10.
Metacritic: 36%
Steam: 31%
GameSpot: 4.7 de 10.

Vamos começar a análise!

Sempre o PC teve gráficos melhores, em 2008, um ano após Super Mario Galaxy, um ano após Bioshock, um ano após Portal, no mesmo ano de Super Smash Bros. Brawl, o jogo contém gráficos do começo dos anos 2000, as texturas são terríveis, e como você é um sniper, mirar em objetos faz tudo piorar. As animações são horríveis, os personagens não tem uma reação muito boa graficamente ao serem mortos, os objetos tem poucos polígonos e as cutscenes são horrendas. Com certeza, uma coisa bem ruim de ser feita em um jogo que deveria ser realista tratando-se da segunda guerra mundial. Para os gráficos eu dou um 3.0 de 10.

Veja esse vídeo que resume todo o jogo:
video
Sniper Art of Victory é um dos jogos mais bugados da história, a fase 5 é a mais fácil de se encontrar bugs, o jogo tem baixas reviews principalmente por culpa disso.
Acho que há um erro nessa casa
A mágica de entrar no chão.
Oh não! O homem foi atropelado pelo General Bêbado
Freddy Flinston? É você?
Ficou para trás
Fora isso, a jogabilidade é travada, os controles são estranhos, ver alguma missão faz você perder o controle de seu personagem, eles ferraram com o que já tinham acertado em Sniper Elite, lançado 3 anos antes, é difícil conseguir uma morte em câmera lenta, e geralmente ocorre quando você atira no pescoço de alguém, não na cabeça? O jogo roda a 60 FPS, o que é bom, as armas são poucas, o rifle, uma pistola que não dá p*rra nenhuma de dano, uma faca que mata na hora, mas não sei como ataca já que a vítima cai no chão direto, mais alguns fuzis que você pode pegar dos inimigos mortos, além de granadas. As missões são confusas e a A.I sendo ou loucamente boa ou loucamente estúpida (reveja o vídeo). Para a jogabilidade eu dou um 3.5 de 10.

A dublagem é de fazer o narrador de The Slaughtering Grounds ficar feliz, já que ela é TERRÍVEL, parece novela mexicana, as tracks de vozes são repetidas toda hora, os efeitos sonoros são bons, as armas tem sons legais, mas as músicas e dublagem não são boas. Dou um 2.0 de 10 para o som em si.

O jogo é difícil por algumas razões:
1- Seu personagem não resiste a alguns tiros, mas é o Wolverine.
2- As missões são muito confusas e algumas não fazem sentido.
3- Suas armas fora a Sniper são muito fracas.
Fora isso, existem bugs que dificultam sua vida, como mostrado na sessão da jogabilidade, e bugs que fazem tudo melhor, como o segundo bug mostrado no post (da casa). O jogo é difícil, mas não de uma forma boa, como Super Meat Boy, mas ser difícil porque você é muito fraco e os outros são fortes. 4.0 de 10 para a dificuldade.

Os personagens me dão o sentimento de "QUEM SE IMPORTA?", sem desenvolvimento, com atuações bem
e com uma história que eu não quis saber, é você e os nazistas, BAM! PERSONAGENS! (1.5 de 10.)

Como eu disse no post passado:
O jogo tem um replay bem baixo, pois é horrível, mas é bugado, fazendo sua experiência mais engraçada, mas ao contrário do jogo da última vez, agora são bugs que me deixaram rindo toda hora, olhe para isso de novo:
video
é hilário, então dou um 3.5 de 10 para o replay.

Sem extras.

Notas:
Gráficos: 3.0 de 10.
Jogabilidade: 3.5 de 10.
Som: 2.0 de 10.
Dificuldade: 4.0 de 10.
Personagens: 1.5 de 10.
Replay: 3.5 de 10.
Extras: 0.0 de 10.

Nota total:
2.5 de 10.
25%

Nota em medalhas:
                                                                                                                  ↑
                                                                                                             DÊ ELE


 Esse é Sniper: Art of Victory, um jogo ruim que é mais uma cópia de Sniper Elite. O pior são seus bugs, que são a razão de suas duras críticas, então, esse jogo está:



Share on Google Plus

About Cássio Barcellos

    Blogger Comment
    Facebook Comment