Primeiras Impressões 2: INSIDE

Olá! Hoje eu finalmente voltei depois de quatro meses e vou fazer várias análises e primeiras impressões. Vou me especializar em Indie Games, então vamos ver a demo do melhor indie de 2016: INSIDE.
















INSIDE é um híbrido de jogo plataforma 2.5D com puzzle. Desenvolvido pela Playdead (os mesmos caras de LIMBO), o jogo tem um estilo visual único com poucas cores e fundos dark, mas não é monocromático, como em LIMBO. A jogabilidade é básica, consiste em andar, pular e interagir com objetos, mas tudo isso faz com que os puzzles sejam fáceis de saber como se faz, mas difíceis de se fazer (ou seja, muita tentativa e erro). A música é mais ambiental, complementando o tom do jogo, e não fazendo um papel totalmente diferente, como em outros jogos, já os efeitos sonoros são excelentes, de altíssima qualidade, são realistas, muito bem feitos, que melhoram a experiência. A dificuldade é média, não é fácil, mas também não é impossível, terá bastante tentativa e erro, com mortes violentas e quedas que podem ou não te matar, além da dificuldade ótima dos puzzles, que você deve analisar bastante antes de entender. O jogo não tem bem uma história, você está no meio de uma floresta e você percebe que deve fugir de alguns caras, que tem armas na floresta, na fazenda e em uma suposta fábrica. A demo é boa e com certeza irei fazer uma análise completa do jogo quando eu comprá-lo. A demo merece um 9.0 de 10, já que ela não roda muito bem no meu pc, mas tem uma boa duração como demonstração e eu gostei.

Algumas informações extras:

DEMO jogada com um Dualshock 3.
Configurações Gráficas no mínimo
25FPS no meu Intel Core i3 4GB RAM 1.80 GHz Intel HD Graphics 4000
Tempo de Jogo: 35 minutos
Link para baixar/comprar: http://store.steampowered.com/app/304430

Próxima análise: Braid (2008)
Share on Google Plus

About Cássio Barcellos

    Blogger Comment
    Facebook Comment